A história do meu cabelo – completo

Olá pessoal, tudo bem?

   No post de hoje, eu vim falar um pouco da “História do meu cabelo”.

Imagem

   Como que hoje eu vim falar dos meus cachos, vamos ir ao começo de toda a história.

   Quando eu era pequena meu cabelo era loiro, mais bem loirinho mesmo. Ele era um cabelo bem comprido liso com as pontas cacheadas. Mais quando eu completei uns oito á nove anos de idade, meu pai resolveu cortar meu cabelo no comprimento de uma personagem do jogo do Final Fantasy (pra quem conhece o jogo, a personagem era a Yuna). O corte era um repicado que batia no pescoço. Pra você saber como era o corte, aqui esta a personagem Yuna:

Imagem

   No começo ficou lindo, o corte valorizava meu rosto e os meus olhos (que são meio esverdeados). Depois de um tempo meu cabelo foi crescendo e ficando cheio e ondulado, não crescia com a cor natural do meu cabelo, mais sim um loiro bem escuro. Eu comecei a ficar com muito cabelo e ficava muito armado.

   Quando completei uns doze a treze anos de idade, comecei a passar chapinha no cabelo, ficava uma semana inteira com chapinha. Não passava cremes para reconstruir aquilo que perdia quando passava chapinha, não fazia hidratação e nada. A única coisa que passava era creme protetor e reparador de pontas.  

   Mesmo minha mãe e minha irmã dizendo, que não era pra eu fazer chapa no cabelo, por que ele iria quebrar todinho, eu não escutava, o que eu queria mesmo era que todo aquele volume saísse de cima da minha cabeça.

   Mais a minha auto estima sobre o meu cabelo abaixou mais, depois de um dia que meu pai resolveu vir morar em uma pequena cidade em minas gerais que tem somente dezoito mil habitantes. Vocês devem estar perguntando o porquê minha auto estima tinha piorado depois que vim morar nessa pequena cidade. Eu vou explicar a você.

   Nessa pequena cidade de dezoito mil habitantes, noventa e cinco por cento das mulheres tem cabelo liso. Agora você pode imaginar a minha situação NÉ?

   A maioria das mulheres e homens também prefere cabelo liso a cacheado. A metade das mulheres que tem cabelo liso vem de nascença mesmo, mais a outra metade é tudo progressiva, selante entre outros produtos para alisar o cabelo. Os homens daqui também preferem as lisas a cacheadas.

   E tudo isso foi fazendo com que eu quisesse mudar cada vez mais meu cabelo, até que um dia resolvi fazer selante no meu cabelo (o dia que me arrependi em). Fiz o selante mais não durou nem um mês direito. E isso me chateava demais, cada vez colocava mais defeito no meu cabelo.

   Até que um dia, minha irmã tava vendo vídeos de cabelo cacheado é achou uma Guru do Youtube chamada Rayza Nicácio, acho que muito de vocês conhece ela NÉ.

   Em um vídeo no canal dela fala “Porque assumi os cachos por Raysa Nicácio”. Então minha irmã começou a assistir e chamou-me para assistir com ela. E ao longo do vídeo, as palavras dela foram me tocando cada vez mais. Até que no final do vídeo eu disse pra mim mesmo “Porque não eu ser eu mesmo? Porque não aceitar aquilo que sou? Aquilo que Deus formou em mim?”. Depois de todas essas palavras em mente, decidi aceitar aquilo que era aquilo que Deus colocou em mim. Decidi aceitar a minha marca a minha origem, a minha identidade.

   Depois daquele dia, comecei a valorizar cada fio no meu cabelo, no começo era difícil não vou negar, varias vezes pensei em desistir, pois era motivo de zomba para aqueles que um dia chamei de AMIGAS. Quantas vezes eu ia com o cabelo bonito pra escola e voltava que nem um leãozinho. Motivo de chacotas por meninos entre outras pessoas. Mais mesmo assim, mesmo às vezes querendo desistir, sempre vinha uma voz dentro de mim dizendo, PROSIGA, NÃO PARE VOCÊ CONSEGUE. Minha família me ajudava minhas AMIGAS de verdade que eu tinha conhecido depois que tinha aceitado meu cabelo, vídeos de meninas cacheadas e principalmente Deus, Ele me dava muita força para continuar. Pois eu sei que a persistência vinha Dele. Nessas fotos a seguir mostra o começo do meu cabelo, quando tinha acabado de aceitar o que ele é:

Imagem

   A minha transição não foi aquela de ter as pontas lisas e a raiz cacheada, pois eu nunca passei nada no meu cabelo para ficar liso definitivo, minha mãe nunca deixava, e hoje agradeço por isso. Então a minha transição até que foi rápida. Claro que tinha dias que eu acordava e olhava no espelho, e não gostava do que via. Mais mesmo assim não desistia, continuei lutando, a cada Day after, em todos os cachinhos que formava a cada frizz que aparecia, eu não nunca desistia.

   Terminando a história, faz mais de um ano que aceitei meu cabelo, e hoje eu amo todos os cachos que faz no meu cabelo a cada dia mais. Todo dia procuro uma receita um jeito novo para cada vez melhorar os meios cachos a cada dia que passa. Tem dia que eu acordo e meu cabelo ta lindo, mais também tem dia que não. Tem dia que tem frizz e tem dia que não, tem dia que to mais cacheado e tem dia que ta menos. A cada dia nosso cabelo fica de um jeito, mais temos que aceitar mesmo assim.

   O que eu quero dizer pra vocês, é que se vocês estão passando por tudo isso que já passei por aceitar o que Sou eu digo a vocês “Siga em frente, alcance seu objetivo. Deixa as pessoas verem o que realmente você é, tenha orgulho de cada cachinho que fizer no seu cabelo. Dá trabalho cuidar de cabelo cacheado? Dá mais vale apena isso eu te garanto.”

 

Então é isso pessoal, espero que vocês tenham gostado da historia do meu cabelo, espero ter ajudado você a seguir em frente. E a você que tem medo de aceitar o que você é, eu espero que você tenha visto que vale apena cada esforço que você ira tomar.

   Aqui esta uma foto da cor loira que era do meu cabelo:

Imagem

   Aqui está algumas fotos do meu cabelo depois de um ano ter aceitado:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

 

  Beijos  e até o próximo post. 

Anúncios

8 comentários sobre “A história do meu cabelo – completo

  1. Aline disse:

    esta história que eu tenho que sempre ler ,pra mim seguir em frente , por que esta muito difícil , obrigada pela ajuda floor 🙂

  2. Rayane Santos disse:

    Sua história é um pouco parecida com a minha, também era loira quando era pequena, mas meu cabelo era cacheado, mas com uns 7 ou 8 anos, ele escureceu e ficou ondulado, uns 10 ou 12, liso e quase preto. Ele também foi ganhando volume, mas eu não tinha feito nada nele. Assim como você, não me aceitava, principalmente quando cortei meu cabelo, pela primeira vez (sempre tive cabelos longos que passavam da minha cintura), e quando cortei, surgiu meus primeiros cachos, depois de tanto tempo. No começo não quis saber deles, tinha gostado, mas logo quis me livrar deles. Sempre via minhas colegas e amigas com seus cabelos lisos e perfeitos, enquanto o meu… cachos. Aos poucos, (não sei ao certo como isso aconteceu), houve um momento em que olhei para mim, e decidir por um fim nessa intriga comigo mesma, decidir aceitar meus cachos, me aceitar. Como você tinha dito, aceitar sua identidade, origem. Também pensei nisso. Desde então, procuro produtos para os cachos, receitas para cada dia, melhorar meus cachos, recentemente, cortei o meu cabelo, para que ele fique volumoso, (acho lindo aqueles cabelos cacheados e cheios). Quando li a sua história, me identifiquei muito com você, tanto na história, quanto nos dias em que acordamos e nos olhamos no espelho. Não me arrependo do dia em que decidir aceitar isso, me orgulho a cada dia em que me olho e vejo aqueles cachos bagunçados e charmosos quando acordo (você também deve ver o mesmo). Enfim, parabéns, pois não são todas que decidem aceitar do jeito que são, ao invés disso, dão produtos no cabelo para que fique liso. (Amei seus cachos e olhos >.<)

  3. Lavínia Ferreira de Souza disse:

    Nossa amei seu cabelo! Também sou cacheada, e passei pela transição mais difícil, durou três anos para voltar todinho, e encontrei sua história, porque estava procurando um corte para eu cabelo, aí encontrei a foto do seu cabelo! Tenho o cabelo cacheado bem grande mesmo, isso que já cortei duas vezes esse ano! ‘0’ por isso vou arriscar um chanel (mas no ombro tipo o seu só que um pouquito mais curto) porque tenho medo do volume hahahaha amei seu corte e sexta-feira estarei levando para o meu cabeleireiro a foto do seu! Que se tornou uma inspiração para mim, até mais que o cabelo da Farkile, que é uma vlogueira que acompanho há bastante tempo! Mas é porque sua história de cabelo tem mais a ver com a minha, a minha ainda é pior porque já fiz selagem duas vezes ‘0’ pois é..era moda e como não curtia o meu volume não resisti! ;/ mas aqui estou hahaha muito cacheada, hoje aonde eu vou as pessoas ficam olhando meu cabelo, primeiro eu falo que foi Deus que fez ele voltar óbvio…mas que uma tesourinha tbm ajuda kkkkk Beijos flor! Que Deus te abençoe muitíssimo e seu blog também! 🙂

    • samiamakeup disse:

      Oi Lavínia!
      Fico muito feliz em ter te ajudado de alguma forma com minha história. Muito obrigada mesmo por ter lido tudo o que eu escrevi 🙂
      Obrigada pelo carinho :*
      Que Deus te abençoe também fofa ^u^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s